desigualdade educacional desigualdade social Educação Falcons University

Confira os impactos da desigualdade educacional no Brasil

Discutir educação no Brasil é a nossa obrigação enquanto sociedade. Essa área do país apresenta desafios financeiros, sociais e culturais com diferentes desigualdades, principalmente em relação ao ensino público, que requerem soluções rápidas. 

O acesso à escola, por exemplo, não garante o aprendizado, pois muitos alunos desenvolvem o analfabetismo funcional no futuro. Algumas instituições precisam lidar diariamente com a falta de material escolar, merenda e infraestrutura adequada. 

Não dar a oportunidade de uma educação básica de qualidade para todos gera consequências graves para a população, principalmente para quem vive em maior situação de vulnerabilidade. 

O que é desigualdade educacional?

Quando falamos de desigualdade educacional no Brasil, precisamos relacionar a educação com a condição socioeconômica, uma vez que até o número de palavras que uma criança conhece nos primeiros anos de vida depende da classe social da sua família, segundo um apontamento de Lilia Asuca Sumiya, professora do Departamento de Administração Pública e Gestão Social da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

Essa vulnerabilidade aparece essencialmente na aprendizagem, pois a pobreza faz com que jovens precisem trabalhar desde cedo, abandonando a escola e os seus sonhos de um futuro melhor. Além disso, a raça, o gênero e a região geográfica são fatores que reforçam ainda mais os contextos da desigualdade educacional.

Desigualdade Educacional

Quais são os impactos da desigualdade educacional no Brasil?

A desigualdade sempre esteve presente na educação brasileira, mas a pandemia da Covid-19 intensificou esse cenário. As escolas tiveram que adotar o ensino remoto, o que afetou diretamente estudantes pretos, pobres, LGBTQIAP+ e de regiões mais afastadas das cidades, que não tinham acesso à internet e equipamentos eletrônicos, como celular ou computador, para acompanhar as aulas on-line e realizar as atividades.

Uma pesquisa divulgada pelo Datafolha, em 2019, mostrou que 4 milhões de jovens abandonaram a escola durante a pandemia. O índice é composto majoritariamente de pessoas das classes D e E, e os motivos para que isso acontecesse estavam relacionados às dificuldades para acompanhar as aulas e questões financeiras.

Conheça a Falcons University

A Falcons University é uma universidade de ensino da favela para a favela. Ela é a mente por trás da metodologia de ensino de todas as frentes educacionais da Gerando Falcões. Por meio da aprendizagem e do uso da tecnologia, estamos desenvolvendo crianças, jovens, educadores e lideranças sociais para romperem o ciclo da pobreza intelectual, emocional e técnica.

Trabalhamos os 10 pilares da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), tendo como ponto central o desenvolvimento de habilidades socioemocionais. Educação muda o mundo, por isso, em rede, estamos mudando a forma de educar no Brasil, chegando aos lugares mais inusitados e desiguais.

Levar conhecimento até a ponta mais vulnerável da sociedade é uma das nossas missões. Na Falcons University, formamos seres humanos melhores e com competência para quebrar os muros e atravessar de cabeça erguida e sem medo a ponte rumo ao fim da desigualdade.

Quer saber mais sobre o nosso trabalho ou realizar a sua inscrição? Acesse a página da Falcons University!

#TamoJunto

Sugestão de leitura: Educação on-line: aprender em qualquer lugar

Gostou? Curta, comente e compartilhe!

Comentários