voluntariado

Tudo sobre como praticar voluntariado em São Paulo

Em primeiro lugar, de acordo com o Dicionário Oxford, voluntário é: “tudo que não é forçado, que só depende da vontade; espontâneo”. Voluntariados, portanto, são os seres que praticam essas ações.

Você já praticou o voluntariado em algum momento? De repente com a sua família, na sua escola ou no seu trabalho… e você já parou pra analisar que pode ser um voluntário na sociedade? 

Na verdade, no voluntariado, a pessoa que opta espontaneamente por dedicar o seu tempo a alguma causa e a alguém, na verdade, é sempre o maior beneficiado. 

Por exemplo: antes da pandemia, o voluntariado era majoritariamente a doação de tempo, entre outros atributos, de forma presencial. Contudo, hoje há diversas formas de ser voluntário sem precisar sair de casa.

Trabalho voluntário e a pandemia

Muitos psicólogos, no início da pandemia, optaram por oferecer consultas gratuitas por meio de ferramentas de áudio e vídeo. Além da psicologia, outros profissionais como professores, médicos, entre outros, disponibilizaram o seu tempo e conhecimento para auxiliar pessoas de forma virtual. 

Tudo pela alta demanda de necessidades que passaram a existir com o fechamento de empresas e escolas, falta de acesso a transporte público, entre outras situações.

Trabalho voluntário e a pandemia

Então, a importância do trabalho voluntário rima com propósito, que, por diversas vezes, nada tem a ver com doar dinheiro ou insumos, mas, sim, doar tempo e tudo aquilo que você sabe fazer de melhor.  

A importância e o significado principal do trabalho voluntário é ser uma via de mão dupla. Então, de um lado o beneficiado principal supre suas necessidades; do outro, o voluntário é presenteado com o retorno de suas ações em prol de uma causa ou projeto. 

Não há limites para ser um voluntário, e muitas pessoas consideram como um verdadeiro “vício” pela sensação de bem-estar que o trabalho voluntário nos oferece. 

Essa entrega, pontual ou recorrente, envolve nossos valores, crenças e tudo aquilo em que acreditamos ser possível oferecer ao mundo para que seja, a cada dia, um lugar ainda melhor de se viver. 

Principais tipos de trabalho voluntário

Atividades-fim

 É toda e qualquer atividade em que o objetivo gira em torno dos beneficiados da instituição. 

Atividades-meio

Geralmente, são ações em áreas administrativas da instituição e se trata de atividades que não têm contato com o público. 

Atividades baseadas em habilidades 

Normalmente, são atividades em que o voluntário precisa comprovar determinadas qualificações e que há a possibilidade de executar testes, a fim de avaliar a aderência do voluntário à necessidade da instituição. 

Outros tipos de voluntariado

Existem outros tipos de trabalho voluntário, como à distância ou on-line. São trabalhos nos quais o voluntário determina o local em que realizará as suas atividades, em casa ou no trabalho, por exemplo. 

Há também o volunturismo (de voluntário + turismo), que são aquelas atividades em que o voluntário se desloca para outras cidades, estados e até países, a fim de atuar em uma comunidade em um tempo determinado. 

Os tipos de trabalhos voluntários ocorrem de maneira pontual (desenvolvidos em um período pré-determinado e que, normalmente, duram pouco tempo) ou recorrente (variando de semanas até anos e possuindo um maior envolvimento com a instituição).

Outros tipos de voluntariado

Quais as atividades do voluntariado?

As principais atividades desenvolvidas em trabalhos voluntários são: 

  • Ambiental: proteção e conservação da natureza;
  • Cultural: imersão e promoção de tradições locais, bem como o contato com outros idiomas;
  • Educativo: compartilhamento de conhecimentos, habilidades e experiências para dar poder a comunidades locais;
  • Saúde: necessitam de certificações e experiência para desempenhar determinadas funções;
  • Social: melhorar a qualidade de vida das pessoas.

Essas atividades englobam diversas opções, por exemplo: cuidar de animais, assistir pessoas em situação vulnerável, ensinar idiomas, colaborar com iniciativas ambientais, dar aulas de música, esportes, entre outras possibilidades.

Atividades de voluntariado

Como praticar o voluntariado em São Paulo?

Para você, morador de São Paulo, que tem interesse no voluntariado, a primeira dica é procurar uma instituição idônea. Assim, você vai utilizar seus conhecimentos e suas habilidades para impactar de forma positiva a vida de pessoas e animais. 

Organizações para praticar o voluntariado em São Paulo

De antemão, alerto que poderia citar muitas outras causas, mas o que apresento a seguir são apenas alguns exemplos. Se tiver outra área em que você queira atuar, com certeza vai encontrar muitas atividades de voluntariado em São Paulo.

1. PARCEIROS VOLUNTÁRIOS

“Engajar e desenvolver pessoas e instituições por intermédio de tecnologias sociais e voluntariado.” 

2. ATADOS 

“A associação tem como finalidade promover serviços assistenciais, culturais e humanitários com o apoio dos membros associados.”

3. TETO BRASIL

“Transformar a vida de crianças e adolescentes, mostrando que existem outros caminhos.” 

4. ADUS (INSTITUTO DE REINTEGRAÇÃO DO REFUGIADO) 

“Atuar em parceria com solicitantes de refúgio, refugiados e pessoas em situação análoga ao refúgio para sua reintegração à sociedade, buscando a valorização e inserção social, econômica e cultural desses imigrantes.” 

5. GRAAC (GRUPO DE APOIO AO ADOLESCENTE E À CRIANÇA COM CÂNCER)

“Garantir a crianças e adolescentes com câncer, dentro do mais avançado padrão científico, o direito de alcançar todas as chances de cura com qualidade de vida.”

6. ENTREGA POR SP

“Mobilização social sem vínculos políticos e/ou religiosos, que acredita na convivência amigável e solidária entre quem vive e quem não vive na rua.”

7. VIVA E DEIXE VIVER

“Por meio da arte de contar histórias, formamos cidadãos conscientes da importância do acolhimento e que produzem bem-estar a partir de valores humanos como empatia, ética e afeto.”

8. CÃOMINHADA (CENTRO DE ZOONOSES)

“Projeto de voluntariado dentro da DVZ (Divisão Controle de Zoonoses) sob a coordenação da COVISA (Coordenadoria de Vigilância em Saúde) e da COSAP (Coordenadoria de Saúde e Proteção ao Animal Doméstico).”

Minha vida no voluntariado em São Paulo 

Estou no Rio de Janeiro, mas pratico o voluntariado em São Paulo. Aliás, como voluntária, redatora do blog Gerando Falcões e mentora, me sinto privilegiada pela confiança depositada em mim e por poder fazer parte dessas duas frentes que me engrandecem como ser humano. Além disso, gostaria de deixar registrado o meu amor e a minha gratidão em fazer parte da Gerando Falcões. É algo inestimável, imensurável e indescritível.

Enfim, carrego um orgulho imenso de falar sobre a instituição, sobre os fundadores e sobre as pessoas que estão envolvidas neste projeto. É incrível, pois, a cada dia, ele toma proporções ainda maiores com o intuito de beneficiar pessoas, seres que hoje vivem em situações de miséria e de vulnerabilidade. Contudo, tenho plena certeza de que, em um futuro muito próximo, estarão oferecendo suas habilidades e seu tempo para outras causas.

Torne-se um voluntário da Gerando Falcões

Para você se tornar um voluntário da Gerando Falcões, acesse nosso site e conheça nossos projetos. 

A mentoria de jovens e líderes sociais da Gerando Falcões necessita apenas de ensino superior completo em qualquer área, além de experiência profissional. O ponto-chave para ser um mentor é ter tempo, comprometimento, estar disposto a aprender e auxiliar o desenvolvimento do plano de carreira dos envolvidos. 

Quer saber mais sobre a Gerando Falcões e sobre voluntariado em São Paulo e em todo o Brasil? Conheça 5 motivos para praticar o voluntariado.

Vem com a gente! #vamokida

AAA

Comentários